:::: MENU ::::

  • Jun 12 / 2014
Glórias do Benfica

CAVÉM

Nascido a 21 de Novembro de 1932, Domiciano Barrocal Gomes Cavém foi um dos históricos gloriosos do nosso clube. Inaugura o conceito de verdadeira polivalência no futebol português, começando a sua carreira a extremo esquerdo, passando por médio interior e acabando a defesa esquerdo e direito.

Cavém tinha sonhos místicos nos dias anteriores às finais europeias. Antes de Berna e Amesterdão, sonhou que um senhor careca e de bigode lhe aparecia para o aconselhar a não cortar a barba se quisesse ser campeão europeu. Nas duas vezes resultou e o Benfica levou os dois canecos para Lisboa, muito também pelo trabalho de Cavém; sobretudo na segunda final, em que secou completamente a estrela húngara do Real, Puskas.

Como curiosidade, é o autor do golo mais rápido de sempre na Final da Taça. Bastaram 15 segundos para que Cavém marcasse o único golo da final entre Benfica e Porto de 1959.

GDB_003

Fez 14 épocas no Glorioso, de 1955 a 1969; 420 jogos, marcando 104 golos. Pela Selecção, 18 Internacionalizações (5 golos marcados). Antes do Benfica, jogou no Lusitano (clube da sua terra, Vila Real de Santo António) e no Covilhã; depois do Benfica nos Nazarenos.

Faleceu a 12 de Janeiro de 2005.

Cavém foi um lutador, um exímio cabeceador, um extraordinário atleta do futebol total, do conceito colectivo de jogo, um polivalente que se ajustava às necessidades da equipa. No fundo, Cavém foi o exemplo magistral do Jogador à Benfica. Uma Glória Eterna!

Palmarés no Benfica:

- 2 Taças dos Clubes Campeões Europeus (1960/61 e 1961/62)

- 9 Campeonatos Nacionais (1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68 e 1968/69)

- 4 Taças de Portugal (1956/57, 1958/59, 1961/62 e 1963/64)

- 3 vezes Vice-Campeão Europeu (1962/63, 1964/65 e 1967/68)

- 2 vezes Finalista Vencido da Tala Intercontinental (1961/62 e 1962/63)

- 1 vez Finalista Vencido da Taça Latina (1956/1957)

  • Jun 12 / 2014
Glórias do Benfica

HUMBERTO COELHO

GDB_002

Além de grande capitão e extraordinário defensor – fortíssimo no jogo aéreo, movimentação, marcação e desarme -, Humberto Coelho tinha duas características que o elevaram ao patamar dos Gloriosos: excelente a sair com bola e um exímio marcador de golos nas bolas paradas. Em 496 jogos ao serviço do Benfica (15 épocas de águia ao peito), marcou um incrível número de golos para um defesa: 76. Representando a Selecção marcou 6 em 64 Internacionalizações. É o 26º jogador defensivo com mais golos marcados na História do Futebol.

Além do Benfica, representou o Las Vegas Quicksilvers (22 jogos; 3 golos) e o Paris Saint-Germain (43 jogos; 7 golos). Como treinador, passou pelo Braga, pelo Salgueiros, pela Selecção Nacional (levando a equipa das Quinas ao terceiro lugar no Euro-2000), por Marrocos, pela Coreia do Sul, pelo Al-Shabab e pela Tunísia.

Actualmente, é dirigente da Federação Portuguesa de Futebol.

Palmarés pelo Benfica:

- 8 Campeonatos Nacionais (1968–69, 1970–71, 1971–72, 1972–73, 1974–75, 1980–81, 1982–83, 1983–84)

- 7 Taças de Portugal (1968–69, 1969–70, 1971–72, 1979–80, 1980–81, 1982–83, 1984–85)

- 1 Supertaça (1979-80)

- Finalista vencido da Taça UEFA, em 1982/83

Uma Glória Eterna. Um Capitão glorioso. Um defesa goleador. Uma referência. Um homem da Mística!

loading